quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Era uma vez... em uma igreja muito, muito distante...




Era uma vez um padre, um moleque que ficou no vácuo, uns noivos, uns peitinhos de uma baranga, um gato que que se auto-boquetava e um Rafa que não tinha mais o que fazer. Eles se juntaram, fizeram um filme e viveram felizes e pobres para sempre.
Fim
Fim
Fim
Fim do mundoooooo!


Só uma OBS aqui...
Vocês viram o padre com a mão nos peitim da baranga, né? Olha, na minha opininão ela deveria ter deixado o padre meter a mão. [rimou Òó]
Porque feia e casada, as chances de outro cara dar umas apalpadas são menores do que piruzim de rato.
Pronto. Falei.

Agora acabou a postagem.

.

3 comentários:

Ana Manuela disse...

eiê...
o que raio é aquilo na parede depois da cena do padre tentando "molestar" os peitos da noivinha?!
xxoo

Rafael Araujo disse...

.

Olha, Ana... Olhando bem agora eu acho que era algum tipo de porta-tocha.
Sabe um desses porta-tochas que a gente guarda tochas pra queimar Sorayas e deixar elas queimadas que nem carvão.
"Eu queria ácido sulfúrico e um litro de álcool Tubarão
Eu queria uma tocha iluminada pra deixar Soraya igual carvão!"

Acho que é isso, hein!

beijo, Ana Manuuu!

.

Ana Manuela disse...

rsrsrsrsrs
só sendo mesmo Rafa...

xxoo